sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Mancha Negra e os Sete Anões Maus

Olá amigo(a) que visita o Universo Disney blog. Hoje eu trago mais uma daquelas histórias antigas gostosas pra "matar a saudade" e mais uma vez uma sugestão do meu amigo Leo Radd  da comunidade Quadrinhos Disney do Orkut.
A história que apresento hoje chama-se: Mancha Negra e os Sete Anões Maus e foi publicada nesta edição que está abaixo:
O Pato Donald #1272 (26 de março de 1976)
Abrindo a revista você já se depara com um comercial da época, Metade dos anos 70 o apogeu dos famosos "Manuais Disney", aqui vemos uma chamada para o lançamento do manual do Tio Patinhas Segunda edição, que retornava às bancas atualizado.
 veja abaixo o comercial que vinha na parte interna da capa de O Pato Donald #1272.
A primeira história que abre esta edição de O Pato Donald, chama-se 1º de Abril e tem "código B", foi publicada pela primeira vez em 26 de março de 1976 e uma segunda e última vez na revista Pato Donald #1809 de março de 1988, tem roteiro de Júlio de Andrade e desenhos de Carlos Edgard Herrero. confira abaixo o primeiro quadrinho desta história que traz Donald e Gastão como protagonistas.
Logo depois temos uma Gag de uma página com o nosso sempre simpático Pateta com o título: "Pateta, O Vendedor" roteiro ignorado e desenhos de Jack Bradbury
Esta página foi lançada em duas oportunidades no Brasil, primeiro nesta edição do Pato Donald que estamos comentando e uma última vez na revista Mickey #478 de julho de 1989.
Confira o primeiro quadrinho abaixo.
Na sequencia da revista logo depois temos a história do Mancha-Negra, que vamos deixar para o final.
A edição fecha com a história chamada: A Supercola. Mickey e Pateta são os protagonistas desta história publicada pela primeira vez fora do Brasil em dezembro de 1974. O roteiro tem autoria desconhecida e os desenhos sempre muito bacanas de Paul Murry. Esta história foi lançada somente uma vez no Brasil, nesta edição do Pato Donald #1272.
Muito bem chegou a hora de trazermos pra você a história de hoje. Macha Negra envolvido com sete anões maquiavélicos e malévolos.
Universo Disney Apresenta:
Mancha Negra e os Sete Anões Maus foi publicada no Brasil em 26 de março de 1976 nesta edição que eu apresento hoje pra você, O Pato Donald #1272, segundo o Inducks o roteirista é ignorado e os desenhos são do sempre ótimo Carlos Edgard Herrero.
Esta história só voltou a ser publicada novamente no comecinho dos anos 90, no Disney Especial #122 - "Os Espertos" de julho de 1990.
O nosso velho e conhecido bandidão de plantão Mancha Negra está fugindo da polícia por conta de mais um de seus crimes e encontra-se perdido numa floresta muito "endiabrada", lutando contra plantas carnívoras loucas para transformá-lo num lauto jantar (não se preocupe com dicionário eu lhe apresento o significado: Lauto-suntuoso, luxuoso, magnífico e blá, blá, blá) E eis que o Mancha ouve vozes ao longe cantando uma melodia conhecida por muita gente que já "curtiu" Branca de Neve.
De repente, surge na frente do Mancha Negra os famosos sete anões... mas espera, alguma coisa está errada!!!! não vemos aqueles anões fofinhos, gordinhos e bonachões dos contos de fadas e sim: Os Sete Anões Maus.
Sim Mancha, eu já comentei aqui em cima e até grifei com outra cor pra destacar bem pra quem está lendo,  que esses são Os Sete Anões Maus! quer por gentileza me deixar narrar a história... "poramordeDeus'. NÃO, ME INTERROMPA MAIS, SEU, SEU...SEU  bandidão!!!
Humm!hum, desculpe leitor por meu descontrole emocional, mas é que esse tal de Mancha Negra me dá nos nervos ele não tira  o olhão da minha carteira.
Voltemos a nossa historinha de hoje. 
Com a surpresa do Mancha os anões malvados se apresentam e dizem seus nomes...
O Mancha se mostra, surpreso, perplexo e apresenta um comportamento frágil dizendo que está perdido na floresta e com fome e se os anões não podem ajudá-lo e pergunta a eles do que eles vivem, o que fazem onde trabalham? Os anões aproveitando a deixa dizem que são ladrões, vivem de pequenos furtos e que agora ele também será roubado.
O Mancha reage a altura e toda aquela fragilidade anterior desaparece e dá lugar ao bandido malvado e vingativo que há muitos anos inferniza a vida do Mickey e do Coronel Cintra. Os anões levam a maior surra de suas vidas.
O Mancha pela força, fica com sua moral elevada perante os anões. E ele mesmo propõe uma parceria. Os anões passarão a partir de agora a viver sob o comando do Mancha, que planeja muitos grandes assaltos com a ajuda do pequeninos e inescrupulosos anões maus.
O velho Mancha Negra acaba machucando uma de suas mãos quando uma árvore canibal dessa floresta maluca tenta come-la,  agora ele anda de lá pra cá e daqui pra acolá com o braço numa tipóia.
Assaltos planejados. O Mancha é o grande general seguido de perto por seus anões do mal.
Mas é claro que o Mancha sendo desprovido de caráter como é, não planeja um final feliz para os anões, ele quer é usa-los para ajudarem na execução de seus planos criminosos e depois vai entrega-los a própria sorte, ou seja, bem nas mãos da polícia. Mas o que talvez o Mancha não tenha percebido é que ele não está se metendo com principiantes no mundo do crime. Os anões são seres do mal desprovidos de bondade e de qualquer tipo de sentimento  bom. E eles também tem seus planos para o Mancha.
Finalmente saem da floresta e chegam a Patópolis onde planejam assaltar.
Mancha engana os anões mostrando um falso lugar, uma lanchonete abandonada,  para eles assaltarem, dizendo que ali está o depósito secreto de jóias do bilionário Mac Mônei, e tirar assim, a atenção dos guardas do verdadeiro local onde o bandido quer perpetrar o seu verdadeiro golpe.
Eles então se dividem, o Mancha vai para o armazém vigiado por policiais e os anões vão para o suposto lugar das jóias milionárias do Mac Mônei. 
Os guardas veem alguém entrar no velho restaurante e abandonam o seu posto para verificar o que aconteceu e nesse momento o Mancha que está escondido aproveita e põe em ação seu plano de entrar no armazém vigiado.
Enquanto isso os anões já descobriram que foram enganados pelo homem de preto.
Nesse momento a polícia chega no velho restaurante e constata que realmente havia gente lá dentro e chama reforços. Os anões escapam por uma janela com grades e agora eles estão furiosos com o Mancha.
A essa altura da história o Mancha também saiu do armazém sem levar nada pois o barulho dos anões deixou os guardas em alerta máximo.
Os anões ainda conseguem encontrar o Mancha e mostram a ele como estavam felizes com ele.
Os policiais encontram o Mancha ainda vendo estrelas e os anões... bem eles retornam para o fundão da floresta maluca.
O Mancha pede aos  policiais para capturarem também os sete anões maus.
Os policias não entendem nada do que o Mancha está falando e nem o levam a sério.
O Mancha mais uma vez acaba indo para a prisão. Só que desta vez ele não está sozinho, pois todos os dias um psiquiatra o visita na prisão para conhecer um poucos mais desta história fantasiosa que o Mancha inventou para os policiais.
Onde já se viu inventar histórias de  florestas com plantas carnívoras e anões maus.

Abaixo fechando a revista mais um comercial na contra capa da edição. 
Fonte: O Pato Donald #1272 (acervo pessoa e Inducks Brasil de Fernando Ventura)Estas histórias contadas aqui no Universo Disney, são meramente para divulgação dos quadrinhos Disney e entretenimento dos leitores fãs de HQs Disney. Esse blog não tem e nem visa nenhum tipo de lucro ou comercialização. Todos os direitos da história pertencem a Editora Abril e a Disney.

10 comentários:

FabianoCaldeira. disse...

Boa noite! Gosto das histórias com o Mancha Negra e essas revistas um pouco antigas do Pato Donald são muito boas.

Abraços. Tenha um bom final de semana, com Deus na vida, sempre.

FabianoCaldeira.

Ludy disse...

Oi Fabiano como você está amigo?
Eu sempre gosto das histórias com o Mancha Negra, justamente porque o Mancha é sempre vilão e não fica de historinhas de pseudo amizades com o Mickey como o Bafo-de-onça, alias destruiram um grande vilão Disney depois que inventaram de criar a Tudinha e transformar o Bafo num bandidinho sem expressão, com o Murry o Bafo chegava a ser sádico e ainda tinha aquele comparsa, o Escovinha que não era nem um pouco do bem, tempos em que havia até um certo maniqueísmo nas histórias, havia uma divisão clara entre os mocinhos e os bandidos, não tinha meio termo bandido era bandido e ponto. E aí ficávamos torcendo que o Mancha, o Bafo o Dr, Estigma o Prof. Gavião fossem parar numa cela bem apertadinha para pagarem os seus pecados.
Abração Fabiano até mais amigão.

Paulo Gibi disse...

OI Ludy, lembro dessea anões malvados, eles são bem interessntes mesmo, totalmente ao contrário dos sete anões da Branca de Neve. Com relação ao Mancha Negra, é o meu vilão Disney preferido. Abs.

Matheu$ Guarany disse...

Oi Ludy, tudo bem? Não conhecia esta história, e também não tenho essa edição em que saiu, mas achei ela bem bacana, e melhor ainda foi a sua descontraída forma de explicar, o que aumentou, e muito, a qualidade dessa fantástica postagem.

Abração Matheus

Ludy disse...

Oi Paulo os Sete anões maus são pouco aproveitados no universo dos vilões Disney, dava pra "bolar" umas histórias deles como cúmplices da Maga e tentando assaltar a Caixa-Forte, enfim os roteiristas teriam algumas histórias bacanas pra criar.
O Mancha também é o meu vilão Disney favorito e continua sendo o malvadão da área, pois o Bafo já se rendeu aos apelos comerciais da casa do Mickey na tv e agora parece que se regenerou rsrsr!!
Abração Paulo é sempre muito bom ler seus comentários.

------------------------------------------------
Grande Matheus tudo beleza amigo?
Obrigado pelo comentário. Vou vasculhar por aí se encontrar essa edição eu guardo pra você ok?
Abraço amigo você é sempre muito bem vindo.

D@nil.B disse...

Legal... :) Você tem o Manual do Tio Patinhas? Se tiver, que tal fazer uma postagem sobre ele? Ficaria superultramegalegal!!!

Ludy disse...

Oi D@nil.B infelizmente não tenho o manual do Tio Patinhas (adoraria tê-lo), eu possuo somente a biblioteca dos Escoteiros Mirins, mas me faltam ainda os números 19 e 20 para completar.Mas nesta coleção deve ter também o Manual do Tio incluído e desmembrado entre às 18 edições que tenho. Pena que tudo que aqueles manuais contém estejam totalmente anacrônicos.

D@nil.B disse...

Barks deve estar se revirando no túmulo... (risos)

LEO disse...

Excelente matéria, Ludy!!!

essa história é uma das TOP 5 q marcaram minha infância nos anos 70.... e é legal ver q mesmo hj, passados tantos anos, a galera tbm parece curtir e se interessar pelas tramas despretenciosas e bastante divertidas dessa época!!!

a nossa produção nacional era tão rica....

se um dia voltar, espero q mantenham esse espírito simplista e ao mesmo tempo brilhante q tínhamos!!!

valew!!!

Anônimo disse...

Essa história dos 5 anões maus é muito clássica. Eu tinha o gibi na minha infância e adorava esses personagens macabros.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails