quinta-feira, 18 de março de 2010

Como voltei a colecionar quadrinhos Disney


Hoje eu quero colocar aqui no blog a história de como voltei a colecionar revistas Disney.
Pois bem, vamos a ela. Eu leio revistas Disney desde pequeno, fui alfabetizado lendo essas revistas. Devo confessar que muitas vezes na aula por trás do livro de matemática, havia um Mickey ou um Tio Patinhas e um medo terrível de ser descoberto pela professora que era uma fera. Eu lembro até hoje dela nos "mirando" por cima de uns óculos de leitura que ela usava na ponta do nariz.
Cresci, e minha paixão por revistas Disney migrou para os heróis da Marvel e DC Comics, e alguma coisinha de Tex e turma da Mônica. Depois descobri os quadrinhos adultos, com Manara, Hugo Pratt e tantos outros grandes nomes das HQs mais, digamos assim, "sofisticadas". Descobri o Spirit de Will Eisner e me apaixonei pela obra desse super gênio da "Arte Sequêncial", comprei tudo que havia dele, livros nacionais e importados e junto com Will Eisner descobri no começo dos anos noventa Calvin & Haroldo do Bill Watterson, e também foi paixão à primeira vista.
Resumo da ópera em 2003, na época somente colecionando Calvin & Haroldo e toda a obra do Will Eisner, numa bela manhã entrei numa banca e dei de cara com uma volumosa revista do Tio Patinhas em "formatinho", e nesse volume especial, dizia que era uma edição histórica, e dizia mais: "A Saga completa do Pato mais rico do mundo!" falava que era uma edição de 40 anos da revista enfim, comprei a revista era o volume 1 de uma série de 2 volumes. Quando cheguei em casa e começei a ler a quela revista, a única revista Disney que eu havia comprado em muitos anos, simplesmente "pirei" com aquela obra que me remetia a histórias que eu havia lido na infância (e que na época eu nem imaginava quem era Carl Barks. Na minha inocência de criança eu pensava que tudo era desenhado por Walt Disney, afinal sempre vinha o nome dele em todas as revistas!!!)
Li e reli aquela edição e ficava observando os desenhos e achando incrível o trabalho de D
on Rosa. Comprei o segundo volume e depois mais algumas revistas Disney e parei de comprar. Somente no final de 2008 é que eu realmente encarei colecionar revistas Disney, e dela pra cá não parei mais. No final da história, eu acabei trocando toda a minha coleção de revistas Marvel, Dc e a coleção inteira do Will Eisner por revistas Disney e de uma vez só consegui mais ou menos umas mil revistas, iniciando assim, uma pequena coleção. Hoje não devo ter mais que 1500 revistas, mas são minhas preciosidades que eu trato com a maior atenção e carinho, junto é claro com a minha coleção de Calvin & Haroldo que também são o meu tesouro. No final de 2009 eu consegui completar a coleção O Melhor da Disney - As Obras completas de Carl Barks, e isso me deu uma enorme satisfação.
Mas eu desejo mesmo é falar um pouco mais sobre essa obra, que me fez voltar aos quadrinhos Disney. A Saga do Tio Patinhas
Nestas duas revistas lançadas pela Abril, conhecemos todo o trajeto percorrido por Scrooge McScrooge (Nome original do Tio Patinhas): de um engraxate nas docas de Glasgow a um megaempresário na América.
No primeiro volume, conhecemos a história do pão-duro e sua família, que, antes formada por poderosos fidalgos, resumiu-se a meia dúzia de ninguéns. Patinhas, então, resolve retomar a antiga glória da família, tornando-se, para isso, extremamente rico. Após viajar para os EUA e passar anos fracassando nos mais diversos negócios, entre os quais mineração, navegação e transporte fluvial, ele acaba tendo que voltar à terra natal para salvar as terras da família.

Já no segundo volume, como diz no subtítulo do mesmo, é a conquista da fortuna. Mas, com ela, Patinhas torna-se inescrupuloso, enganando e incendiando todos em seu caminho, até o momento em que, de tão ganancioso e endurecido, separa-se da família. A última história da série é a primeira publicada pelo Homem dos Patos, Carl Barks, que conta como o velho pão-duro conhece os sobrinhos e larga a vida ociosa e solitária para tornar-se o maior caçador de tesouros do mundo.
O roteiro dos dois volumes foi escrito de acordo com inúmeras referências nas obras de Barks, relevando apenas contradições menores e algumas lacunas pouco importantes. Para quem quer uma leitura rápida e simples, recomendo enfaticamente a leitura da Saga
Título: 40 ANOS DA REVISTA TIO PATINHAS 01 e 02 (Editora Abril) - Série em dois volumes 
Autores: Keno Don Rosa (roteiro e desenhos).Preço: R$ 5,90 (cada uma)
Número de Páginas: 164 (cada uma)
Data de lançamento: Junho (volume 1) e Julho (volume 2) de 2003
Sinopse: A série propõe contar a biografia do Tio Patinhas, patriarca dos patos de Walt Disney.
A Saga do Tio Patinhas é uma série de histórias em quadrinhos escrita e desenhada por Don Rosa, em 1992.Composta de doze capítulos originários e de alguns extras, A Saga do Tio Patinhas reco
nta a vida de Patinhas McPatinhas, "o pato mais rico do mundo", baseada em elementos das histórias clássicas de Carl Barks. A saga se estende desde a infância do pato, na Escócia, até sua primera aventura com seus sobrinhos.
A versão brasileira dos doze capítulos originais foi publicada pela Abril Jovem em dois volumes lançados em 2003, e vindo a ser re-lançado em 2007, em três volumes no formato americano, com a saga completa e mais os capítulos extras.
Apesar da série ter o mesmo tom humorado e leve, tipico das histórias em quadrinhos da Disney, a história demonstra um visivel grau filosófico, alem de ser muito bem estruturada, podendo assim, ser considerado uma Graphic novel, ganhandora do Prêmio Will Eisner( O oscar dos quadrinhos) de Melhor série continuada em 1995.

Sinopse
O que vem a seguir é uma lista dos capítulos da vida do pato mais rico do mundo:

Capítulo 0 - Dinheiro e Destino - Maga Patalójika viaja no tempo até 1877, onde tenta roubar a número um ao Tio Patinhas de 10 anos;
Cap. 1 - O Último do Clã McPatinhas - Patinhas ganha a número um e, posteriormente, emigra aos Estados Unidos;
Cap. 2 - O Senhor do Mississippi - Patinhas conhece o avô do professor Pardal, o seu tio Capitão Patico e tem o seu primeiro confronto com o Vovô Metralha;
Cap. 3 - O Cowboy das Terras Malditas - Após a perde de seu barco, vai para o Oeste onde trabalha como Cowboy;
Cap. 3B - O Capitão Cowboy do Cutty Shark - Vai para a Indonésia, onde é testemunha da explosão de Krakatoa;
Cap. 4 - O Rei da Montanha de Cobre - Procura ouro e prata em Montana e o conhece Howard Patacôncio, o pai do Patacôncio;
Cap. 5 - O Novo Senhor do Castelo McPatinhas - Retorna à Escócia para salvar a propriedade da família;
Cap. 6 - O Terror do Transvall - Vai para a África do Sul em busca de diamantes e têm o seu primeiro encontro com MacMônei;
Cap. 6B - O Veneno de Pizen Bluff - Patinhas regressa à América para ir procurar ouro numa cidade chamada Pizen Bluff;
Capítulo 7 - O Lendário Pato do Deserto Australiano - Patinhas vai para a Austrália para ir procurar ouro. Encontra uma opala mas desiste dela, porque prefere fazer fortuna honestamente;
Capítulo 8 - O Rei do Klondike - Patinhas vai para o Canadá, mais precisamente o Klondike e fica finalmente rico;
Capítulo 8b - A Prisoneira do Vale da Agonia Branca - Patinhas recorda-se do que aconteceu durante o mês que obrigou Dora Cintilante a trabalhar nas suas terras;
Capítulo 9 - O Milionário da Colina Sinistra - Após comprar o banco de Whiteworse e diversas minas de ouro, Patinhas torna-se um milionário. Regressa à Escócia para buscar as suas irmãs, pois pretende instalar-se nos Estados Unidos;
Capítulo 10 - O Invasor do Forte Patópolis- Patinhas e suas irmãs chegam a Calisota onde Patinhas constrói a sua famosa Caixa-Forte;
Capítulo 10b - A escavação do canal de Culebra - Patinhas e as irmãs tornam-se prospectores de ouro no Panamá. A sua prospecção interfere com a construção do Canal do Panamá e o presidente Theodore Roosevelt é enviado em missão para resolver o problema;
Capítulo 11 - A Construção do Império em Calisota - Enquanto as suas irmãs cuidam da Caixa-Forte, Patinhas viaja em torno do mundo até construir o império que o tornará o "pato mais rico do mundo";
Capítulo 12 - O Pato mais Rico do Mundo - Uma fantástica aventura no natal de 1947, juntamente com os seus sobrinhos Donald e Huguinho, Zezinho e Luisinho, faz com que Patinhas recupere a sua honestidade.

E assim eu fecho esse post dizendo a galera que curte quadrinhos Disney que esse é um dos melhores passatempos do mundo. Podemos comparar essas histórias, a uma gostosa pizza, que se vai saboreando aos poucos ao lado de quem amamos, enquanto discorremos uma conversa gostosa e inteligente ao som de um bom jazz contemporâneo ou até quem sabe, ao som de um bom e velho Blues.
Fonte: Wikipédia, (imagens acervo particular do Universo Disney).

9 comentários:

Paulo Gibi disse...

Ludy, coleciono Disney e Mauricio, e estou com quase 2600 revistas no total. Quem quiser ver a coleção no "Guia dos Quadrinhos", ou no "INDUCKS", procure pelo nome "Hórus". Os quadrinhos Disney são mesmo especiais. Eu também deixei de colecionar heróis, e outros gibis para tocar a coleção no que é mais legal. Gosto muito do Tio Patinhas, a vida dele sempre foi dura, e o tornou um vencedor. E gosto também de pizza, jazz, e blues... Abraço. Paulo Augusto.

Ludy disse...

Grande Paulão. tu deves ter uma bela coleção Disney. Vou visitar tua coleção lá no guia dos Quadrinhos ou no Inducks. Um abração querido amigo.

BLOG DO XANDRO ® disse...

Legal e bonita historia!!:P

Corto Blog Maltese disse...

Não tá faltando uma história chamada No Coração do Yukon?

Anônimo disse...

sabe se a saga ainda está á venda?

Anônimo disse...

responda-me por favor!

Ludy disse...

Salve caro anônimo, desculpe a demora, é que o site novo esta em um outro endereço e tenho usado esse meu blog antigo mais para pesquisar meus antigos posts, por isso não venho aqui a todo o momento.
Sobre a Saga do Tio Patinhas aqui vai alguns endereços onde você pode encontrar essas maravilhosas revistas.
Na loja virtual Mania de Gibi tem os três volumes da saga em tamanho americano. Mas é bem caro 80,00 reais cada número, confira aqui: http://www.maniadegibi.com/loja/advanced_search_result.php?keywords=A+saga+do+Tio+Patinhas

Acredito que lá no Mercado Livre você consiga alguma coisa. Não sei se lá é confiável, nunca comprei nada lá, então não sei dizer. Eu compro em lojas mais seguras tipo ... Planeta Gibi, que é uma loja séria. Abração e boa sorte na sua procura!!!

Anônimo disse...

mas eu queria saber se esta a venda nas lojas ou em alguma livraria

Jose Siqueira Dornelles disse...

Olá. Tenho mais de 400 revistas antigas do pato donald e tio patinhas.
revistas e almanaques. Talvez vc se interesse. Obrigado

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails