domingo, 31 de janeiro de 2010

Tony Strobl

Desenho de Tony Strobl
Caricatura de Tony Strobl

Mestre Disney
Tony Strobl. Parte 1
Tony Strobl, nascido Anthony Joseph Strobl em 12 de maio de 1915 em Cleveland e morreu no dia 29 de dezembro de 1991, em Northridge. Foi animador e um dos grandes mestres desenhistas da Disney. Cursou a Cleveland School of Art entre 1933 e 1937. Logo após ter se formado, em 1938, começou a trabalhar como desenhista dos Estúdios Disney, mais especificamente com os personagens Pato Donald, Mickey Mouse e depois, nos longa-metragens Fantasia, Pinóquio e Dumbo.
Entre 1987 e 1989 trabalhou com o desenho animado para a televisão DuckTales, os caçadores de aventura que retratava o Tio Patinhas e seus sobrinhos sempre em busca de algum tesouro perdido ao redor do mundo.
Tony Strobl também trabalhou como desenhista em outros estúdios como Warner Bros. (desenhando o Pernalonga, Patolino, Gaguinho, Frajola), Walter Lantz (Pica-Pau) e Hanna- Barbera (Jetsons).
Esteve afastado dos desenhos entre 1941 e 1947, quando estava servindo às Forças Armadas de seu país.
Depois de concluir seus estudos, Strobl ficou tão impressionado com A Branca de Neve e so Sete Anões que foi procurar emprego nos Estúdios Disney. Foi contratado. Depois da Segunda Guerra Mundial ao retornar aos Estados Unidos, Strobl decidiu que iria desenhar quadrinhos e não quis retornar a animação. Foi contratado pela Western Publishing em 1947.
O primeiro trabalho do desenhista com quadrinhos Disney foi em uma história do bichinho Bucky, publicada em Walt Disney's Comics and Stories # 100, em janeiro de de 1949, no Brasil, denominada de "No Natal os Sinos Dobram". abaixo
Naquele ano Tony Strobl desenhou mais 3 histórias com Bucky, apenas uma publicada no Brasil: "Em Vila Feliz é Assim".
Publicada em Mickey nº21, juntamente com outras histórias do Bichinho Bucky, de outros desenhistas, publicadas todas juntas, pela Editora Abril para parecerem uma história só. A hsitória nunca foi republicada. As duas histórias inédita são essa duas que você vê aqui. Os roteiristas destas 4 histórias são desconhecidos.


A produção de Strobl em 1950 ainda foi pequena...foram apenas sete histórias. Entretanto, se três delas forma histórinhas de apenas uma página; duas delas foram histórias longas, protagonizadas pelo Mickey. Diferentemente de Paul Murry, que custou a trabalhar com histórias longas, Strobl, já em seu segundo ano prosuziu histórias assim.
Infelizmente para nós, apenas uma das histórias de Strobl desse período foi publicada no Brasil. Mas vamos conferir a produção do desenhista em 1950, todas elas com roteiristas não identificados:
Strobl começou o ano trabalhando com o Bucky, em duas histórias de 8 páginas. para a Walt Disney's Comics and Stories, em fevereiro e março daquele ano (#113 e 114), as histórias ambas sem título, estão abaixo:

Em maio de 1950, Strobl desenhou 3 gags (todas sem título), de 1 página. Para a Four Color Comic #275, com o Pato Donald.

Em Junho e agosto daquele ano, Strobl desenhou duas histórias longas com o Mickey, ambas para a Four Color Comic. A primeira delas, com 23 páginas. (Four Color Comic #279, de junho), foi publicada no Brasil com o título "Macaquices", e foi publicada uma única vez no Pato Donald #245.

A outra, com 20 páginas, "Feat of Fancy", inédita no Brasil, com arte-final de Bill Wright. Foi publicada na Four Color Comic #386 de agosto.

Em 1951, strobl produziu ainda menos. Foi apenas uma história, dendo Mickey como protagonista, aqui denominada de "A Caverna do Pirata", história de 30 páginas. Originalmente publicada em uma daquelas revistinhas gratuitas, Wheaties Premium D2. No Brasil, a história foi publicada apenas em Mickey #44.

Em 1952, Tony Strobl voltou a produzir mais histórias, mas ainda poucas (foram apenas 7, sendo 4 histórias de 1 página), e uma história com o bichinho Bucky em 2 páginas. O ano começou para Strobl em julho, com a história sem título em duas páginas tendo Bucky como protagonista, mencionada acima e publicada originalmete em "Vacation Parade" #3.

Posteriormente, há um salto de 4 meses e só em novembro Strobl volta a desenhar uma história Disney, uma história de 1 página, "Holliday Hints", com o Donald e os sobrinhos, originalmente publicada em Walt Disney's Christmas Parede #4, e inédita no Brasil.As demais histórias de Strobl em 1952 foram todas desenhadas para a primeira edição da Revista Mickey Mouse #28, de dezembro daquele ano. Foram 3 histórias de 1 página. E duas longas. Apenas duas dessas setes histórias foram publicadas no Brasil. E são elas: Em Mickey #12, foi publicada "Que Bomba". Abaixo.Em Mickey #27, e Mickey #371 foi publicada a história, em 12 páginas, denominada, "Que Sopa!", ou "Quando a Sorte deu Sopa". Abaixo.As demais todas inéditas no Brasil, são duas histórias de 1 página. Abaixo,scan de uma.
E "The Icy Hand", em 12 páginas. Abaixo.

Em 1953, Strobl aumentou um pouco a sua produção, desenhando 15 histórias, a maioria com roteiristas desconhecidos. Dessas 15 histórias, 8 tiveram Pluto como protagonista, sendo apenas uma inédita no Brasil. Essas 8 histórias foram publicadas na Walt Disney's Comics and Stories (edições #148 e #150, ambas com roteiro de Don Christensen), e na Four Color Comic #509. A única história (aparentemente) inédita com Pluto é a da WDC #150 (março) sem título, e em 7 páginas. Abaixo.

A outra história da WDC (#148, de janeiro), com 6 páginas, foi publicada no Brasil, com o título de "O Caruso Canino", apenas no Pato Donald #125.

As demais seis histórias com o Pluto saíram todas na FC #509 (de outubro), e todas forma publicadas no Brasil. Todas elas tem roteiristas desconhecidos. São elas:

"Há Males que Vêm Para Bem", 5 páginas. Publicada no Zé Carioca # 815."Dois instantâneos de Mickey", 4 páginas, publicada em Pato Donald #140 e #812.

"Que caçada!", publicada, no Mickey #175.

"Armadilha Moderna", 5 páginas, publicada no Pato Donald #155 e Tio Patinhas #39.
"O Cachorro Aéreo", 6 páginas, publicada no Tio Patinhas #19E finalmente, "Mickey é Osso Duro de Roer...", 5 páginas, publicada no Mickey #174.
Nós vamos retornar em outros posts, detalhando mais o trabalho desse grande Mestre Disney. Tem muita coisa para ser vista ainda. Tony Strobl foi um dos mais prolíficos mestre Disney. Foi ele certamante o artista que mais páginas de quadrinhos Disney produziu em todos os tempos.
Essa foi somente a primeira parte, abordando a criação de Tony Strobl até 1953.
Aguarde mais Tony Strobl.
Fonte: Wikipédia, Inducks Brasil, Fórum GibiHouse e diversos sites na Web.

3 comentários:

Edição Extra Blog disse...

Bem legal o post! Superinteressante e bem ilustrado, gostei muito!
Tony Strobl é um verdadeiro mestre, dá gosto falar sobre ele, né?
Bom, pelo menos eu achei isso quando escrevi sobre ele no meu blog.
Até Mais!

Paulo Gibi disse...

Essa primeira parte deu um trabalhão, héin? Deu pra aprender bastante coisa do começo da carreira dele. Vamos aguardar a próxima. Paulo Augusto.

Ludy disse...

Caros amigos Matheus e Paulo Augusto. Realmente esse é um grande mestre Disney. O trabalho de pesquisa é interessante mas é bem demorado até ajustar todas as informações, e assim mesmo corremos o risco de cometer erros de informações equivocadas. Um grande abraço.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails