quinta-feira, 6 de maio de 2010

A SAGA DO TIO PATINHAS: O Lendário Pato do Deserto Australiano

Capítulo 7
O Lendário Pato do Deserto Australiano
(Dreamtime Duck of The Never Never)

O capítulo começa com um diálogo entre Fergus (pai de patinhas) e seu irmão Tio Nicolau. "Então o seu filho não achou ouro na África e voltou pra América?"
"Sim, ele ficou quatro anos em Pizen Bluff, no oeste! enquanto procurava por ouro, lutou contra os bandidos de lá. Mas o Patinhas só achou pepitas pequenas!".
Nicolau comenta com Fergus que Patinhas é jovem mas já deu a volta ao mundo duas vezes. e Fergus diz a ele que Patinhas agora está na Austrália, pois parece que tem ouro por lá.
Patinhas está num planalto da Austrália ocidental. E salva um sábio ancião aborígine das garras de um ladrão que tentava lhe roubar a bolsa.
O ancião lhe agradeçe e pergunta-lhe se ele é um explorador, e Patinhas confirma, e diz ao aborígine que há três longos anos procura ouro no "Mallee".
O velho diz que é um Xamã e vai pras Cavernas Sagradas ler a "História do Sonho".
O nosso herói o segue pelo deserto pensando em talvez tirar alguma vantagem (como achar ouro por exemplo), e ensinamentos do velho aborígine.
O Velho homem convida Patinhas a participar da cerimônia de encantamento, tocando um instrumento de sopro, parecido com uma flauta, chamado Didgeridoo, Patinhas sarcasticamente diz a ele que agora seria John Philip Souza (veja detalhes abaixo em curiosidades)e o aborígine por sua vez, se apresenta como...Jabiru Kapirigi que Patinhas passa a chamar de Jabby. E também é chamado pelo velhinho de Patinhas Johflip Zooza
Ao tocar o instrumento um enorme buraco se abre no meio do deserto.
Patinhas pega uma corda e acompanhado de Jabby descem numa caverna abaixo da superfície.
Patinhas depara-se com milhares de pinturas rupestres, Jabby diz a ele que aquilo é o sonho de Bindagbindag, pintado no iníco dos tempos. "É a história de Kakadu o dingo", Ele rouba o ovo de crocodilo do seu ninho!

Mas o grande ornitorrinco persegue Kakadu...
... E Irria, a cacatua preta, Envia Bunyip, o monstro da água atrás de kakadu. Bunyip persegue o dingo ...
... E ornitorrinco o grande encontra o ovo sagrado, mas perde seu primogênito na luta! Mas o grande ornitorrinco consegue levar o ovo de volta ao ninho.
Enquanto Jabby lê o "sonho" desenhando na parede da caverna, Patinhas procura por ouro. Num determinado momento Patinhas diz que aquilo tudo não parece um sonho e sim um pesadelo, diz que ainda bem que aquilo tudo é só lorota e pergunta a Jabby se ele já viu por ali pedras amarelas (pepitas de ouro). e o velhinho diz a ele que só viu o ovo.

Quando Patinhas avista o tal ovo, se trata de uma opala do tamanho de um melão. E Jabby diz a ele que é uma relíquia sagrada do tempo dos sonhos. Patinhas deseja saber com quem tem que falar para poder compra-la.
Nesse momento, o bandido que tentou assaltar Jabby e que Patinhas "botou" pra correr, retorna, e lá do alto da caverna exige que eles entreguem a relíquia.

Patinhas e Jabby agora estão presos na caverna e não tem como sair, pois o ladrão ao ir embora atirou a corda pra dentro da caverna e fugiu com o camelo e os pertençes de Patinhas.
Nosso pato então toca por um longo tempo o instrumento Didgeridoo e toca sem parar até que lá no alto da caverna apareçe um Emu, (pois Patinhas tocou o "chamado do Emu solitário") atraindo o enorme Emu que acaba tirando-os da caverna.

Patinhas vai atrás do bandidão, montado no Emu e consegue laçar, e prende o ladrão, amarrando nele, a mesma corda que o tirou da caverna. Segundos antes o ladrão havia atirado no chão a moeda número um do Patinhas que estava amarrada com um barbante e mais alguns trocados que ele achou na mochila de Patinhas.
Mas o deserto reserva surpresas. Primeiro milhares de cangurus passam por eles, fugindo de uma ameaça muito pior que vem logo atrás, um maremoto em pleno deserto.

Patinhas acaba caindo do camelo onde ele estava montado e tem que correr muito em direção a caverna e tentar se salvar em uma das inúmeras galerias da caverna.
Ao amanhecer as águas foram absorvidas pela areia, e não há sinal da caverna sagrada...será que Patinhas morreu afogado... mas subitamente um coala acaba descobrindo o buraco da caverna e o nosso pato herói está lá dentro são e salvo.

Patinhas está com um dilema moral muito grande levar ou não levar a opala com ele. Segundo ele mesmo , a caverna vai se fechar e só iriam descobrir que a opala sumiu daqui a cem longos anos. E Patinhas pensa, "por que não levar? em vez de mineiro eu posso virar magnata". Ele segura a opala no alto e diz: "pra que orgulho se temos muito dinheiro", mas no quadro seguinte vemos a opala no seu lugar e Patinhas escalando a caverna com uma última frase: "Até parece".
E para mim que gosto muito do Tio Patinhas, simplesmente minha admiração pelo personagem cresceu enormemente pela atitude íntegra que ele tomou, deixando a opala sagrada no seu devido lugar e não se interpondo na tradição e cultura de um povo.
Muito mais tarde, à beira do deserto, Patinhas encontra Jabby novamente, sentado ao lado de uma fogueira no final de uma outra caverna do sonho. Jabby sabe que Patinhas retornou com a opala, e quando Patinhas diz que ele tinha perdido a sua número um, Jabby pergunta se ele era como seu primogênito. E nesse momento, Patinhas percebe que na verdade ele é o ornitorrinco grande do sonho. Patinhas percebe que a parte do sonho que Jabby leu antes realmente predisse sua aventura com o assaltante e a enchente.
Jabby continua a dizer que Patinhas, primogênito do ornitorrinco grande foi salvo por Djuway, a ave que constrói seu ninho com bugigangas brilhantes. Ali perto há um ninho desse pássaro, e ao olhar para dentro do ninho Patinhas encontra a sua número um.
Exultante e pulando de alegria ele diz que "O sonho virou realidade! o meu destino estava aqui mesmo". Jabby nesse instante diz umas palavras muito sábias: "Os sonhos podem revelar riquezas! ninguém sabe se elas são da mente ou do bolso, mas não se pode desprezar a antiga sabedoria , nunca!"
Patinhas pergunta a Jabby o que mais o sonho fala sobre o ornitorrinco grande. Como recompensa pela devolução do ovo (opala), Patinhas tem permissão de ver o seu sonho através dos olhos de cristal". Jabby lança luz sobre um cristal na parede da caverna. O que Patinhas vê assemelha-se a aurora boreal, E diz para ele ir para as montanhas rochosas e depois pro norte pro yukon.
Enquanto o nosso Tio Patinhas sai cantando pela estrada. Jabby continua olhando o sonho na parede da caverna, onde há um desenho em que aparace o grande ornitorrinco com uma enorme pedra dourada, ao lado algo que se assemelha a futura caixa forte do Tio patinhas. E aparecem também seus sobrinhos, Pato Donald, Huguinho, Zezinho e Luisinho. Jabby encontra-se confuso, e pergunta o que será que isso tem a ver com Jonflip.
Fim desse capítulo. No próximo capítulo teremos... O Rei do Klondike

Curiosidades.
John Philip Sousa (Washington, 6 de novembro de 1854 — Reading, 6 de março de 1932) foi um compositor e maestro de banda norte-americano, do romantismo tardio, popularmente conhecido como O Rei das Marchas, como The Stars and Stripes Forever, marcha oficial dos Estados Unidos. A sua produção musical inclui cerca de 15 operetas e várias canções. Conhecido por ter idealizado e dado nome ao Sousafone.O Ornitorrinco é um mamífero semiaquático natural da Austrália e Tasmânia. Juntamente com as équidnas, formam o grupo dos monotremados, os únicos mamíferos ovíparos existentes. O ornitorrinco possui hábito crepuscular e/ou noturno. Carnívoro, alimenta-se de insetos, vermes e crustáceos de água doce. Possui diversas adaptações para a vida em rios e lagoas, entre elas as membranas interdigitais, mais proeminentes nas patas dianteiras. É um animal ovíparo, cuja fêmea põe cerca de dois ovos, que incuba por aproximadamente dez dias num ninho especialmente construído.

Os aborígenes australianos são a população nativa australiana, de pele negra, embora se diferenciem dos africanos por diversos traços físicos. Os primeiros alcançaram a Austrália provavelmente há cinquenta mil anos embora haja teorias divergentes. Há teorias que consideram os primeiros habitantes das Américas como sendo parte do grupo racial australóide, embora ainda haja divergências sobre isso dentro da comunidade científica.




O didjeridu (ou didgeridoo) é um instrumento de sopro dos aborígenes australianos. É um aerofone, ou seja, um instrumento onde o som é provocado pela vibração do ar. O som no didjeridu é produzido pela vibração dos lábios e por outros sons produzidos pelo instrumentista.
O didjeridu é um instrumento muito antigo. Estudos arqueológicos baseados em pinturas rupestres sugerem que o povo aborígene da região de Kakadu já utilizava o didjeridu há cerca de 1.500 anos.
Fonte: Acervo Pessoal e Wikipédia (imagens de diversos sites Disney na Rede).

3 comentários:

Paulo Gibi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ludy disse...

Obrigado amigo Paulo. Esses últimos dias tem sido de muito trabalho e quase não estou conseguindo levar a termo essa empreitada. Em nenhum lugar da net existe resumos dessa saga e eu tenho que ler e compilar procurar imagens etc. Mas vamos em frente é o amor pelos quadrinhos Disney que nos faz ter força e seguir esse solitário trabalho. Obrigado pela força amigo.

Anônimo disse...

Por acaso vocês sabem onde posso encontrar o capítulo 7 para vender???

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails