segunda-feira, 26 de abril de 2010

A SAGA DO TIO PATINHAS: O Último Membro do Clã Mac Patinhas

Eu já coloquei em posts anteriores, que eu sou um apaixonado pela Saga do Tio Patinhas de Don Rosa. Foi lendo a saga que eu acabei retornando aos quadrinhos Disney.

E a história chega a dar pena: o Pato Donald tem uma mãe que se chama Hortência e está morta há anos. Tio Patinhas nasceu pobre, e sua primeira moeda é resultado de um logro armado por seu próprio pai. E essa foi a biografia oficial do Tio Patinhas aprovada pela Disney e lançada em comemoração aos 40 anos da revista do pato multimilionário (40 anos completados em dezembro de 2003). Essa saga revelou muito do que todo mundo sempre se perguntou a respeito do povo de Patópolis, mas parecia que a empresa (Disney), tinha pruridos de revelar.
Todo mundo que se liga em quadrinhos Disney sabe que Don Rosa sempre foi um fã ardoroso e um grande admirador de Carl Barks, e sabemos também que Don Rosa é um seguidor direto do "Homem dos patos".
Para fazer a biografia, uma série em 12 capítulos divididos no Brasil em duas revistas e posteriormente em três edições de luxo com formato americano, Don Rosa calculou as datas retroativamente, apartir da estréia de Barks: o Natal de 1947.

Foi assim que chegou ao suposto ano de nascimento do Tio Patinhas: 1867.

A história começa 10 anos depois, na Escócia, quando Patinhas, último herdeiro do Clã milenar e falido dos MacPatinhas, ganha do pai uma caixa de engraxate. O primeiro cliente, porém, paga-lhe com uma moeda de 10 cents americanos, que não valem nada na Escócia! O que Patinhas nunca saberá é que esse logro foi armado pelo pai Fergus, para que o menino nunca mais fosse passado para trás. A moeda -a famosa número um, vira um símbolo de perseverança.

Em 1880, Patinhas parte para a América em busca de fortuna. Trabalha em um barco no Rio Mississipi, vira caubói e minerador, mas não é dessa vez que consegue ser milionário.
Cinco anos depois, retorna à Escócia para salvar o castelo de seu clã (uma refêrencia a uma história clássica de Barks publicada no Brasil na seminal Pato Donald 1, que marcou a chegada dos quadrinhos Disney no Brasil em julho de 1950).
Em seguida parte para a África e a Oceania, viaja no Titanic, com a mesma obsessão de sempre: quer virar milionário.
O sonho se realiza em 1897, quando Patinhas descobre uma mina de ouro e fica rico. Cinco anos depois, muda-se definitivamente para o território que viria a ser Patópolis, cidade construída ao redor de sua caixa forte. Entre os primeiros habitantes da cidade, está a Vovó Donalda, que não é irmã do Tio Patinhas, e sim a mãe do namorado de Hortência (mãe de Donald). A confusão atingiu até criadores que produziram quadrinhos para a Disney.

Uma vez que os gibis da Disney nunca tiveram um centro de produção unificado, sendo criados em diversos países por artistas diferentes e supervisão bastante descuidada, essas incongruências tornaram o Universo Disney bastante inconsistente em alguns aspectos. Outro exemplo disso é a crença, não compartilhada por Don Rosa, de que a moeda número Um - é uma amuleto de sorte responsável pela riqueza de Patinhas. Até as próprias histórias de Barks por vezes apresentam contradições.
Para amenizar o problema, a edição brasileira da saga de Don Rosa, trazia na época em que foi lançada, excelentes textos de apresentação para cada capítulo, em que o autor aponta as falhas, justifica suas opções e elenca as referências aos trabalhos de Barks.
Don rosa criou mais cinco histórias interligadas com a biografia oficial. A primeira delas saiu no Tio Patinhas #457 e recentemente no Disney Big #3. A história chama-se "Uma vida de Sonho", ela mostra os Metralhas invadindo os sonhos de Patinhas. Não acrescenta muita informação à saga, mas não deixa de mostrar como essas histórias podem se incorporar ao Universo dos Patos da Disney .

Com esse post eu começo a colocar aqui no UNIVERSO DISNEY, os capítulos da Saga do Tio Patinhas. Os texto foram retirados da Wikipédia exatamente como lá estão com seu conteúdo integral. Qualquer erro que você encontrar me avise para que eu possa vir a corrigi-los. Por questão de respeito com os autores dos textos eu sempre dou os devidos créditos quando o texto logicamente não é de minha autoria.

A minha intenção com esse blog não é nem expressar minha opinião a todo o momento, até porque não sou crítico de quadrinhos, sou um simples colecionador de HQs Disney. Minha intenção real e absoluta com esse blog, é ir aos poucos formando um arquívo virtual com tudo o que se refere a quadrinhos Disney.
Abaixo o
Capítulo 0
Dinheiro e Destino (A Saga do Tio Patinhas)
Um dia, Tio Patinhas janta na casa do Pato Donald que acha que o tio não se devia aproveitar para comer de graça. Patinhas diz que isso é devido ao fato de que paga os jantares contando as suas aventuras da juventude. Patinhas conta a Huguinho, Zezinho e Luisinho a história da número um. Sem que os nossos heróis saibam, Maga Patalójika espia-os e tem uma idéia maligna: usa uma máquina do tempo para viajar no tempo até 1870, afim de roubar a número Um do Tio Patinhas. Devido a ser um feitiço barato, Maga só pode ficar no passado uma hora. Durante esse tempo, Maga conhece Howard Patacôncio e conhece Fergus MacPatinhas. Maga rouba a moeda de Fergus, mas ele logo a recupera. Maga faz um acordo com Burt, para que pague Patinhas com cinco pense e não a número um. Infelizmente, Burt prefere gastar o dinheiro numa cerveja e Maga é obrigada a dar a número Um ao Patinhas.
Curiosidades
este é um capítulo extra que não faz parte da série original;
este capítulo mostra o que ocorreu verdadeiramente. Embora, apesar de todos os acontecimentos, Patinhas nunca veio a saber o que houve.
Uncle Scrooge #285, abril de 1994.
Capítulo 1.
O Último Membro do Clã Mac Patinhas
(The Last Of The Clan McDuck).
Esta saga começa no ano de 1870, na Escócia, Patinhas vivia na casa de campo do seu pai, Fergus Mac Patinhas e sua mãe, Donilda O'Pata. Na véspera do 10º aniversário de Patinhas, Fergus leva-o a conhecer o castelo dos Mac Patinhas. Fergus conta que o clã havia conquistado a colina aos saxões e construído o castelo para servir de base e residência a todos os descendentes. Infelizmente, em 1670, uma terrível maldição caiu sobre o castelo e a família Mac Patinhas caiu na ruína. Nessa noite, Fergus constrói uma caixa de engraxate para Patinhas trabalhar e aprender a ganhar o seu próprio dinheiro. Para o irmão de Fergus, Jake, a sua ideia não valia um centavo. Na realidade valia "o" um cent. No dia seguinte, Patinhas vai trabalhar nas ruas de Glasgow. O seu primeiro cliente burla-o pagando-lhe com uma moeda de dez cents americana, a moeda Número Um. Então, Patinhas decide trabalhar como grumete durante três anos num barco com destino a Nova Orleães, na América, para depois viajar para Louisville em Kentucky a fim de encontrar o seu tio Angus. Curiosidades
neste capítulo, Tio Patinhas ganha a número um, graças a um estratagema do seu pai, embora nunca venha a saber isso;
Na saga, o castelo Mc Patinhas foi amaldiçoado pelo Clã Whiskerville, embora na série de animação DuckTales, o castelo tenha sido amaldiçoado por druidas.
Aguarde os próximos capítulos
Fonte: Wikipédia (Texto integral), e diversos sites Disney na Rede.

5 comentários:

Paulo Gibi disse...

O mundo dos quadrinhos Disney é uma dimensão especial. Não somos apenas leitores de histórias sobre Patópolis e seus cidadãos, vivemos nela, cada vez que abrimos um gibi. O Patinhas é um personagem muito interessante. Sua história é apaixonante, e digna de um vencedor. Compilar os fatos dessa epopéia é uma árdua tarefa, que nos últimos tempos, vem sendo bem executada nos meios editoriais. Nós como fãs desses maravilhosos patos, ficamos curtindo cada detalhe, cada nuance, dessa narrativa histórica. Parabéns pelo post, e por se aventurar nesse assunto tão interessante.

Socializando... disse...

Olá, tudo bem? Vou tentar ler toda a saga, embora estes dias estejam sendo um pouco dificeis para mim porque estou tendo que elencar prioridades, principalmente no meu trabalho autonomo. Mas vou fazer o esforço.
Então o milionário Patinhas começou como engraxate??? NoOoOoOossa!! Sequer poderia imaginar algo que veio de tão oposto assim.
A imaginação dos "mestres" foram longe, hein....
Um abraço. FabianoCaldeira.

Ludy disse...

Obrigado amigos Paulo e Fabiano. Estou me esforçano pra fazer algo bem bacana. Espero que gostem.

Anônimo disse...

Olá,bacana a idéia do blog sobre o tio Patinhas,tenho 16 anos e sou fã deste pão-duro dede que vi o primeiro desenho,dai não parei de assistir e ler as HQs do Patinhas.Serei um eterno fã do pão-duro e de suas aventuras,pois ele representa todo trabalho arduo,honestidade e determinação que uma pessoa pode ter.

JorgeLuisBonagrzia disse...

Olá,estava navegando na net e encontrei este blog,adorei a idéia e me cadastrei.Tenho 16 anos e adoro a saga dos PATOS.Deixei uma menssagem como anônimo,mas agora deixarei meu nome.Queria saber mais curiosidas sobre o Patinhas e seus inimigos como os metralhas,Mac Mônei,Patacôncio e também a origem do Prof Pardal,Valeu!!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails