quarta-feira, 31 de outubro de 2012

VALE A PENA LER DE NOVO!!! "Gostosuras ou travessuras? Confusões de Halloween no Universo Disney"

Estou atualizando está postagem de 31 de outubro de 2010, com o texto do meu amigo disneyano e colaborador na época Paulo Gibi. Um texto saboroso sobre Halloween. A diferença que há entre esta postagem e aquela de 2010, é que muitas coisas mudaram na vida de cada um de nós, de lá pra cá muita coisa aconteceu, pra mim e pra você leitor> Falando por amim agora, só não mudou a  paixão pelos quadrinhos Disney. Também nesse post há o acréscimo de três imagens sobre, na minha opinião, a melhor história de Halloween (que é justamente um trabalho do Barks baseado numa animação Chamada "Noite das Bruxas" de Jack Hannah). Vamos relembrar essa postagem de 31 de outubro de 2010. Bom divertimento.

Olá pessoal, hoje é 31 de outubro, e você com certeza já está saboreando o tema de hoje: Halloween!!!
Em Patópolis, Halloween significa muitas confusões e gargalhadas, e vamos de “penetras” nessa festa amalucada que não assusta ninguém, mas, que garante a nossa diversão, os fãs e leitores dos quadrinhos Disney.
Uma “paradinha” nas origens históricas do termo que designa essa data. Afinal, de onde veio esse tal “Dia das Bruxas”, que muitos conhecem e curtem como “Halloween”? A Wikipédia, menciona como sendo de origem celta (atual Irlanda, no Reino Unido), onde seus sacerdotes (druídas) mantinham a tradição de dedicar um período do ano aos mortos, e tudo o que diz respeito aos entes que já partiram dessa vida.
Faz referência ao “Festival de Samhaim” (pronuncia-se Sou-en), que era a época do ano em que as almas dos mortos retornavam para casa para visitar os familiares, buscar alimento e se aquecerem na lareira. (bbrrrr...)
A tradição é um instrumento cultural valiosíssimo e transformador. Passadas muitas gerações, os costumes foram adaptados e inovações sendo incorporadas, o que, diga-se de passagem, deixaram o que conhecemos hoje como Halloween, muito mais divertido e interessante.
A América em sua formação, recebeu imigrantes Irlandeses, bem como de diversas outras regiões do Reino Unido e da Europa em geral. Diferentes povos, trouxeram matizes próprias de cultura, para agregar valores, que foram fundidos no processo de formação cultural norte americano, e o resultado disso é o Halloween americano.
Com cabeças de abóboras, gostosuras ou travessuras, fantasias, máscaras, encenações e muita animação garantida, tornou-se uma festa popular buscando o entretenimento. O termo “Dia das Bruxas” é uma expressão portuguesa, da cultura latina, muitas vezes utilizado como sinônimo para Halloween, que tem origem inglesa, ou anglo-saxão.
Os mestres Disney captaram bem o “espírito da coisa”, e trouxeram para os quadrinhos, pérolas de roteiros, que ganharam vida em belas histórias. As tramas de Halloween mais engraçadas, com certeza, envolveram Donald e os sobrinhos e muitos de nós choraram de rir com os enganos e “maldades” dos nossos queridos patinhos, e dos chiliques e mancadas do Donald.
O Halloween tem um lado de “travessuras” geralmente acentuados nas histórias Disney, com pequenos duendes, bruxinhos, e todo tipo de seres do mundo da magia aprontando para cima dos adultos, infernizando e tirando a paz de tios, parentes e vizinhos.
Chamo a atenção para uma história em particular: “O Dia das Bruxas” (W WDC 254-01), escrita e desenhada por Carl Barks em 1961, e publicada no Brasil pela primeira vez no Pato Donald nº 850 (1968, saiu primeiro com o título nada a ver "O Inimigo do Carnaval"), republicada no Disney Especial nº77 (1984, já com o título "O Dia das Bruxas"), e Disney Especial Reedição nº 73 (1993), além de OMD nº 34 (publicação utilizada como referência para esse texto).
Abaixo, imagens das revistas onde você vai encontrar essa história (O Dia das Bruxas).

 Na história o Donald arruma uma tremenda confusão envolvendo a cidade toda, pois não participa direito da reunião municipal que definiu antecipadamente os rumos da festa.
  Depois de situações engraçadíssimas com o Professor Pardal em uma invenção bruxuleante, Donald sai voando em uma vassoura(?) pela cidade, e vestido de bruxa(!), deixando Patópolis num pânico generalizado.
 E termina descansando feito um anjinho em sua poltrona, como se nada tivesse acontecido. É uma das poucas vezes em que Donald acaba bem.
 Não podemos deixar de fora dessa festa, todas as bruxas, magos, duendes, ogros, fadas, fantasmas e criaturas do sobrenatural mundo da magia Disney. Que saudades da Bruxa Vanda, da Madame Min, da Maga Patalójika, de Merlin, de Malévola (bruxa de A Bela Adormecida) e de todas as bruxas e magos destas loucas páginas de quadrinhos.
Então, hoje à noite você já sabe, se alguém tocar em sua porta, se for surpreendido pelos “pestinhas” de plantão, tenha sempre à mão umas balas e uns docinhos, para que não tenha que suportar as mais trapalhadas confusões quando lhe disserem: - Gostosuras ou Travessuras? - porque hoje é dia de Halloween no surpreendente mundo dos quadrinhos Disney.
Abraços.
Aqui baixo imagens da minha edição #31 de O Melhor da Disney, a página com o texto do Marcelo Alencar e também a página de abertura da história desenhada pelo Barks, A Noite das Bruxas.


Abaixo um pouco de Disney Halloween no YouTube

Fonte: Wikipédia e OMD #34. Texto de Paulo Gibi (foi colaborador e resenhista do blog Universo Disney até assumir o seu ótimo - Blog do Paulo Gibi) e YouTube.

Um comentário:

BLOG DO XANDRO® disse...

Matéria completa...(pena que não tenho esse volume 31 de Carl Barck)Adoro esse desenho(do Donald em TRICK or TREAT)...abçs,Xandro.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails