domingo, 3 de outubro de 2010

Wanda Gattino - Um Mestre Disney Sul Americano

Fabián Wanda Gattino (também é conhecido como Nestor Gattino), nasceu em Córdoba, Argentina em 9 de novembro de 1969. Ele era um discípulo de Daniel Branca, e agora desenha histórias em quadrinhos do Pato Donald para a Disney da Europa. Wanda Gattino é filho de imigrantes italianos, que fugiram da guerra na Europa e se refugiaram em uma província montanhosa no interior da Argentina. A cidade é chamada de La Falda, na província de Córdoba. A morte prematura da  mãe quando Gattino tinha 7 anos, e uma série de eventos infelizes que aconteceram quando ele ainda era um garoto,   resultaram em Wanda ser criado por seus avós, no sopé das montanhas, o que estabeleceu um  forte contato com a natureza. Ao longo dos anos, sua forte herança como um imigrante, se tornou cada vez mais presente em sua vida, o que resultou em uma vida errante em busca de sua vocação artística Apesar de ter de assistir aulas em uma escola técnica  (mecânica), Wanda não perdeu a vontade e o desejo para cultivar suas duas  vocações, viagens e desenho.
Lentamente, ele aproximou-se da época em que deveria dar uma direção para sua vida, e não foram tão simples as batalhas travadas com sua família, que tinham uma perspectiva rígida sobre o conceito de "carreira de futuro." Belas Artes foi imediatamente descartado. Foi então que um velho professor de escola técnica, Victor Hugo Bustos, apresentou-o ao que seria seu primeiro mentor no mundo profissional dos quadrinhos: Santiago Scalabroni. Este excelente artista, que também naquela época desenhou para a Disney, lhe concedeu a oportunidade de sua vida, e lhe transmitiu muito do seu conhecimento.
Wanda com 23 anos acabou na empresa Jaime Diaz, em Buenos Aires, e começou como um arte-finalista de quadrinhos e animação para a Disney dos EUA.
Em seguida, vem o ano de 1993
Wanda, com 26 anos conheceu a mulher que mais tarde se tornaria sua esposa até hoje: Alaide Moura, uma brasileira que até então havia emigrado do Brasil para a Argentina. Um par de anos mais tarde, Bruno nasceu, o filho mais velho do casal. Foi nessa época, que  Gattino conheceu quem iria ser o seu guia no mundo dos quadrinhos, nada menos que o mestre Daniel Branca
Logo, em 1996, começou uma grande amizade entre mestre e aprendiz e, finalmente, tornou-se seu discípulo. Durante anos, escreveu várias histórias, e ilustrou muitas páginas de quadrinhos Disney para Egmont, na Dinamarca. A triste notícia da morte de Daniel Branca (Daniel Branca morreu no dia 28 de janeiro de 2005 de um ataque do coração, tinha apenas 53 anos, imagem ao lado), abalou profundamente a alma do discípulo, mas logo aprendeu a lidar com essa perda e continuar o seu caminho sozinho. Suas obras estão amadurecendo gradualmente tomando raiz de uma forma progressiva e com referência ao velho clássico americano que deu origem ao gênero. Atualmente alterna residência na Espanha e seu país de origem Argentina. 
Para conferir o número de histórias de Wanda Gattino lançadas por país visite o Inducks: Clique Aqui
Confira abaixo trabalhos de Wanda Gattino





Recentemente tivemos uma história desenhada por Wanda Gattino na edição do Pato Donald # 2383 (capa abaixo) de junho de 2010. A história chamada: "Um dia na praia" com roteiro de Lars Jensen.

Abaixo alguns quadrinhos desenhados por Daniel Branca
Fonte: Inducks, Wikipédia e blog de Wanda Gattino

3 comentários:

FabianoCaldeira. disse...

Olá, meu amigo! Não poderia ir dormir sem antes passar por aqui e apreciar mais uma postagem superinteressante do Universo Disney que só você é capaz de trazer pra gente.
Li e reli essa história de vida do Wanda e como me identifiquei com ela principalmente nos pontos de que a família possuía uma visão diferente de "carreira" e de quando ele se viu caminhando sozinho após a perda daquele que realmente lhe ajudou a se firmar nos desenhos da Disney. Que bom que ele seguiu seus próprios instintos, seu coração, seus sonhos e não se deixou levar pela ignorância dos pais, pois estes querem o melhor a seus filhos, mas, muitas vezes, querem vestir neles roupas que não lhes servem, se é que voce conseguiu entender esse sentido figurado da frase.
Interessante notar em uma foto em que ele desenhou 4 quadrinhos numa página que é exatamente a forma como venho estudando fazer aqui algumas "artes" que saem de minha cachola.
Muito interessante, aliás, como sempre, mais esta postagem. Está de parabéns!
Agora posso dormir tranquilo.
Tenha um bom domingo com Deus na vida, sempre!
Abraços. FAbianoCaldeira.

Ludy disse...

Ola Fabiano, que maravilha que você gostou desta postagem o Gattino é um grande artista e merecia essa humilde homenagem do Universo Disney. E entendi perfeitamente a sua metáfora sobre roupas que não lhe servem e realmente é bem isso, os pais muitas vezes querem realizar seus próprios sonhos (que foram frustrados pelos percalços da vida) nos filhos e tentam vestilos com roupas que não são o seu número. Obrigado pelo comentário meu amigo até breve.

Matheu$ Guarany disse...

Oi Ludy, como vai? Desculpe não comentar tanto por aqui, às vezes não tenho muito tempo, mas estou voltando mais agora...
A sua postagem ficou show... eu adoro os desenhos do Gattino, e até arrisco dizer que é um dos maiores Mestres Disney... Seu traço é muito bem feito e as tramas são de um estilo mais antigo... Me lembram a de Barks... e eu gosto bastante disso.

Abçs.

Matheu$

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails