sábado, 18 de setembro de 2010

As Minas do Rei Salomão - The Mines of King Solomon (1957) Parte 1 de 2

AS MINAS DO REI SALOMÃO - CARL BARKS
Código-da-história: W US 19-02
Título: The Mines of King Solomon (As Minas do Rei Salomão)
Herói(s): Tio Patinhas
Páginas: 27
Tipo: 4 tiras por página
Aparições: Huguinho Zezinho e Luisinho, Pato Donald, Tio Patinhas
Roteiro: Carl Barks
Desenho: Carl Barks
Data da primeira publicação: Set/1957
Data em que a história foi criada: 15/Fev/1957
As Minas do Rei Salomão (The Mines of King Solomon) saiu pela primeira vez nos Estados Unidos na revista Uncle Scrooge #19 de setembro de 1957.
Esta aventura voltou a circular nos Estados Unidos na edição de Uncle Scrooge #108 de outubro de 1973.
Também visitou as livrarias americanas em dezembro de 1984, na publicação: Carl Barks Library (hardcover b/w) #3.
Em Gladstone Comic Album #1 de dezembro de 1987. Também em 1989 na publicação: Gladstone Leather Bound Hardcover Comic Album #1.
Apareceu de novo na publicação: Walt Disney Giant #2, de novembro de 1995.
E a última vez que esta história saiu nos Estados Unidos, foi em: The Adventures of Uncle Scrooge McDuck in Color #19 de 4 de fevereiro de 1997.
Na página 101 da edição "O Melhor da Disney #8", o jornalista Marcelo Alencar comenta, que, como de hábito Barks se vale nesta história de gags recorrentes para fundamentar a narrativa. Uma mala abarrotada de passagens para os mais longínquos pontos do globo garante boas risadas. Essa bagagem gera confronto, explicita excessos e revela as aspirações mais íntimas dos bandoleiros beduínos. E há ainda os apitos de chamar animais, instrumentos que os patinhos não dominam com a tradicional maestria ostentada pelos marechais do escotismo. Essa inabilidade ora coloca os patos em maus lenções, ora salva-lhes as penas. E ouriça meia fauna africana.

Vamos a história de hoje.
O Velho muquirana Patinhas está às voltas com suas inúmeras empresas espalhadas pelo mundo. E de vez em quando Patinhas faz um tour pra inspecionar suas várias propriedades.
Ele manda seus funcionários conseguirem a passagens para os vários lugares que ele terá que visitar em companhia dos sobrinhos.
Uma fila de funcionários vem carregando dezenas de passagens. Para ser mais preciso: Passagens e passaportes para 1200 lugares em 69 países, com direito a 16 cruzeiros pelos sete mares. 
Um dos funcionários pergunta a Patinhas o por que de levar junto as crianças (Huguinho, Zézinho e Luisinho) e O velho pão duro responde a ele,  que é justamente para carregar as passagens.
Na mesma rua, Donald está apreensivo, os meninos estão brincando no parque e eles precisam ir até a estação encontrar o Tio Patinhas em 10 minutos. Donald quer saber o que os sobrinhos estão fazendo. E descobre que eles estão treinando chamamentos de animais com apitos para o curso de escotismo.
Ao chegarem na estação se deparam com Patinhas e uma mala cheia com centenas de passagens para os mais diversos lugares do mundo. Zezinho então toca o seu apito e da montanha de papéis saem camundongos. Depois ele explica a Donald, que seria um estrago se aqueles roedores ficassem ali no meio de todos aqueles bilhetes.
Primeira parada uma mina de cobre no Arizona. O Detalhe interessante é que os meninos tocam o apito mas o que aparece muitas vezes é inesperado. A imagem abaixo é um exemplo. Eles são cercados por monstros de Gila.
Segundo a Wikipédia: O monstro-de-gila (imagem acima) (Heloderma suspectum) é um lagarto venenoso da família dos helodermatídeos , encontrado no sudoeste dos E.U.A. e noroeste do México, com até 60 cm de comprimento coloração preta e rosada.
 É um dos dois únicos lagartos venenosos do mundo (o outro é o Lagarto de contas (Heloderma horridum))
Retornando a nossa história, os patos viajam depois para a Bolívia, para verificarem as minas de prata do velho quacklionário, lá os meninos acertam no chamado do apito, e conseguem atrair uma frota de Táxis-lhamas.
Agora os patos  estão na Índia, tudo é muito rápido de um quadrinho para outro já os vemos em outro ponto do planeta. Eles chegam a Índia em Radionarat, para verificarem a plantação de chá do tio. Os meninos dizem que chamarão uns macacos da floresta, mas o que vem são dezenas de tigres furiosos que correm atrás dos patos.
Muito bem, já estamos em Chillifoot, no Alasca. Patinhas quer saber se seus salmões em conserva vão mal, o encarregado diz que sim. Mais uma vez os meninos entram em ação com seu apito, e dessa vez eles acertam, dezenas de salmões pulam da água em direção ao pier, os meninos entusiasmados pensam que se tocarem aquele som mais forte virão salmões maiores, mas o que se vê são baleias enormes destruindo tudo pela frente.
Na Suécia Patinhas quer inspecionar sua fábrica de cristais, mas quer que os meninos fiquem no hotel, para não correr mais ricos com o apito maluco.
Tio Patinhas recebe uma notícia triste, o negócio de vidro "quebrou", o gerente da fábrica diz que não conseguem mais a areia especial para fazer cristais. O Funcionário de Patinhas lhe informa que a areia vem de algum lugar perto do mar vermelho.
O velho muquirana precisa ir até o Iraque ver seus poços de petróleo e aproveita para procurar o lugar onde era encontrada a famosa areia vermelha.
Ao pousar numa vila, na margem oeste do Mar Vermelho, Patinhas conversa com um aldeão que lhe explica que os irmãos que lhe forneciam a areia acharam um tesouro, talvez tenham sido diamantes e acabaram abandonando aquele local. E Patinhas então resolve ir até o local onde fica a mina. Alugam um carro e vão até perto do local mas uma avalanche impede que eles possam ir além, a não ser que façam o resto do trajeto a pé. O motorista aguarda no carro a decisão de Patinhas.
Donald  pergunta ao tio se eles vão retornar e Patinhas responde a ele que seu faro de garimpeiro revela que estão na pista de alguma coisa grande.
 Os meninos perguntam ao motorista do carro, porque o pessoal da vila também não foi a procura de diamantes, e o motorista responde que eles só encontraram encrencas, pois o bando de El Chacal domina aquela área toda e também procuram os diamantes. O motorista prestes a partir ainda diz que talvez eles tenham sorte e  El Chacal e seu bando tenham abandonado a busca.
O carro finalmente parte deixando a família pato entregue a própria sorte. Logo eles encontram inscrições em um rochedo. E Donald diz que não importa pois eles não sabem ler o que está escrito ali. Os meninos orgulhosamente exibem o manual dos escoteiros e dizem ao tio  que o manual traduz qualquer idioma. E no rochedo está escrito que, Pinjab capitão das caravanas do rei Salomão passou por aquele local com 40 dromedários lotados de ouro e jóias. E isso basta para aguçar a velha ambição de  Patinhas, que diz não ver a hora de cruzar aquela colina.
Os meninos não aguentam mais carregar aquela mala enorme de passagens e dizem que usarão o apito para chamar uns dromedários. E realmente eles conseguem chamar alguns... mas com o bando de El Chacal em cima. E El Chacal ao avistar Patinhas e os sobrinhos exclama que agora sabe porque os dromedários não o obedeciam, eles vieram ao encontro de invasores em suas terras.
Os meninos desesperados querem salvar os tios e leem rapidamente o manual do apito para descobrir como "despachar" dromedários e conseguem fazer com que os animais voltem a correr enlouquecidos para longe dali levando o bando em seus lombos.
El Chacal está muito bravo atrás dos patos,  procura por eles mas não os encontra e resolve voltar para o acampamento, nisso Patinhas e os sobrinhos chegam na mina onde até a pouco estavam Chacal e seus homens.
Eles descobrem que aqueles sacos furados contém a areia que era enviada para a fábrica de Patinhas, mas com uma diferença eles contém fragmentos de tijolos velhos.
Eles então chegam a uma conclusão: Talvez os fragmentos tenham vindo de paredes que desabaram de uma cidade ou de um templo soterrado e a cor mostra que  a areia vem do subsolo.
O que acontecerá?
 El Chacal e seu bando encontrarão novamente Patinhas e os sobrinhos?
Eo tesouro, existe mesmo? Os meninos conseguirão finalmente aprender e dominar aquele apito "maluco"?
Conclusão no próximo post.
Fonte: O Melhor da Disney - As Obras Completas de Carl Barks #8 e Inducks.

3 comentários:

Socializando... disse...

Olá! Boa tarde! Só uma pergunta: houve várias situações as quais os patos se viram em apuros por causa do apito, mas não foi falado "como" eles conseguiram sair dessas situações. Fiquei curioso...
Abraços. FabianoCaldeira.

Ludy disse...

É justamente isso Fabiano o Barks, não dá um desfecho para elas é como se fossem Gags "fechadas" em si mesmas, piadas rápidas e logo depois ele troca de assunto e nos deixa pensando em como eles saíram daquelas situações. Monstros de Gila por exemplo aparecem os lagartos venenosos e ficamos imaginando como eles se safaram. Logo depois eles já estão na Bolívia. Não sei se consegui ser muito claro na minha explicação. Um abraço amigo e obrigado pelo comentário.

Socializando... disse...

OLá! Boa noite! Foi claro, sim. SE a história é assim, tudo bem. Achei que você tinha feito de propósito.rsrsrs... Abraços. FabianoCaldeira.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails