sábado, 8 de setembro de 2012

Gottfredson e o Politicamente Incorreto!

Salve amigo disneyano e leitor do blog Universo Disney!!!
Estou preparando no meu outro blog de quadrinhos Disney o Universo Disney 2, a terceira postagem sobre os Álbuns Disney. O primeiro álbum tinha aventuras com o Donald pelo Carl Barks o segundo volume trazia o Tio Patinhas e os sobrinhos também pelo Barks. O terceiro álbum vai abordar trabalhos do Floyd Gottfredson. E ao preparar o post do terceiro álbum, foi se delineando na minha cabeça uma postagem muito interessante sobre o politicamente correto e o "incorreto" de antigamente. 
Por falar em politicamente correto, eu penso que como tudo na vida, há que se ter um equilíbrio. Os exageros do "politicamente correto", transformam o mundo numa chatice.
Hoje em dia tudo é tratado com preconceito, qualquer palavra pode ser considerada racismo, homofobia ou sexismo. 
E lógico, óbvio e redundante dizer que todo ser humano deve ser respeitado em sua integridade e logicamente isso inclui suas opções.
Para começarmos propriamente o nosso post de hoje, aqui está a capa do terceiro álbum Disney, lançado em meados dos anos 90. 
Quando estava relendo esse material para fazer o meu post no Universo Disney 2, que por sinal ainda não consegui concluir, parei pra escrever esse, e meu tempo anda exíguo. Eu comecei a perceber várias situações na história do Gottfredson, que hoje seriam inaceitáveis nos quadrinhos Disney atuais. O Pateta sendo humilhado a todo o momento pelos outros personagens, incluindo aí o Mickey, que é bem sarcástico em vários momentos. E essa é apenas uma das situações que percebi ao longo da minha leitura.
O Covil do Lobo Rosnaldo foi publicada lá nos anos 30, 1933 pra ser mais exato, em páginas dominicais e tem o roteiro de Ted Osborne, desenhos de Floyd Gottfredson e arte-final de Al Taliaferro.
Naquela época tudo era possível, e a primeira coisa que percebi é que o Pateta não era muito bem quisto pelo núcleo de personagens do Mickey, que tinha a Minnie, Horácio e Clarabela como coadjuvantes do camundongo.
O Próprio Walt Disney disse em uma de suas biografias que não simpatizava com o Pateta.
Veja abaixo o tratamento dispensado ao Pateta da época. Com um visual totalmente diferente do Pateta que conhecemos hoje.
 Na história o Pateta implora pra ir junto passear na fazenda de um tio de Mickey. O rato  diz não, e manda que ele fique cuidando das malas para o embarque. Eu sempre simpatizei com o Pateta mas aqui fica evidente a minha afeição por ele.
A Clarabela aqui é uma verdadeira "vaca" com o perdão do trocadilho. Ela trata o Pateta realmente muito mal. Alias, Mickey, Horácio e Clarabela são extremamente arrogantes nessa história, a única que mantém um jeito que traz até hoje em dia é a Minnie, veja abaixo.
No final das contas o Pateta dá um jeito de ir junto dentro de uma mala, mas mal sabe ele que a mala é jogada pra fora do trem e ele vai amargar o deserto. Outra passagem que não se veria nos quadrinhos de hoje, é a afirmação do Horácio ao dizer: - "Sim, seria divertido levar um tiro!" Não, Horácio e Ted Osborne, não é nada divertido levar um tiro!!!
Aqui o Pateta continua sofrendo a maldade e intolerância e o sadismo dos outros!
Já na fazenda do tal tio Magnésio, Mickey trava contanto com mais uma pessoa que só quer se divertir as custas de alguém. E aqui também vai uma pequena homenagem a o amigo Fabiano Caldeira do blog Socializando. Achei muito divertido o nome do cavalo que o Mickey vai ter que domar. Espero que o Fabiano entenda que realmente é uma homenagem e não estou de forma alguma tripudiando em cima do seu sobrenome, não quero ser aqui politicamente incorreto XD.
Aqui abaixo fica evidente que Horácio e a vaca da Clarabela, opps!!! a vaca Clarabela, tem um relacionamento meio que maluco, mas tem!!!
Horácio é avesso a romance, ele é um cavalo prático!!!
O Mickey se mostra amigo e quer fazer algo por Horácio!!!
Na verdade o Mickey quer tripudiar em cima. Percebo que nessas primeiras aventuras o Mickey ainda não tinha uma identidade definida, ele estava na fronteira do bom mocismo com o cafajeste!
Mas ele também paga o preço por suas galhofas em cima dos seus coadjuvantes!
O Mickey também se mostra um bisbilhoteiro e fofoqueiro.Perceba o ar de satisfação quando ele diz para Horácio que há uma suposta traição em andamento. Ele quer ver é o circo pegar fogo.
E a vaca da Clarabela, (sorry... minha piadinha infame de novo na área), a vaca Clarabela
parece estar bem a vontade em ser cortejada por outro. Me lembrou a volúvel Margarida arrastando as duas asas de pata pro ganso  Gastão!!!
Nessa historia temos também uma Minnie muito tola e um Mickey debochado e sarcástico!
Temos o ratinho símbolo máximo da Disney usando armas de fogo!
E mais uma vez a vaca Clarabela sendo explícita em suas intenções!!!
Fumar é algo permitido por aqui. E eu fico pensando, se a Editora Abril publicasse esse material quantos cortes e quadrinhos refeitos teria???
Violência explícita também era permitida. Pobre Horácio além de ter uma vaca como namorada ainda leva flechadas num lugar bem delicado!!!
 

E a violência continua. Não só em ações mas em palavras também. 
Você já leu em algum lugar o Mickey dizendo: - "vou quebrar você com as mãos limpas!" Eu confesso que só li nesta historia!
Imagina uma criança lendo esse quadrinho de baixo, certamente teria pesadelos de noite! Note a alegria do Mickey ao ver o vilão sendo praticamente morto pelo urso selvagem.
Mas o urso também não tá nem aí se ele está de mãos dadas com Walt Disney naquela estátua da Disneylândia. Ele também quer o rato.
O Mickey se livra do urso, mas ele ainda deseja ferir mais o seu algoz!
No final das contas tudo dá certo pro rato e sua turma. Mas o Pateta... bem o Pateta!!! 
Aqui abaixo mais exemplos politicamente incorretos, desenhados pelo Gottfredson e com roteiro do Ted Osborne em mais um álbum do Mickey.
Eu vou fazer um post sobre esse álbum num futuro bem próximo lá no Universo Disney 2.
Esse álbum foi publicado no Brasil em dezembro de 1990 e publicado nos Estados Unidos em 1935 em páginas dominicais.
Sinta abaixo o enorme e doentio ciúme do Pluto em relação ao canguru adotado por Mickey.
Aqui o Bafo de Onça, malvado nada a ver com o tolo e bobão das novas aventuras e da "Casa do Mickey" da TV e DVDs. Note que ainda é o Bafo da perna de pau. Hoje em dia não se vê mais o Bafo fumando charutos. O Mickey também é bem mais violento que o normal!!!
Mais armas, mais violência!!!
E eles não poderiam perder a chance de tripudiar em cima do Pateta, um verdadeiro bulling com o pobre cachorro, sim o Pateta é um cão antropomórfico da raça Bloodhound ou Cão de Santo Humberto.
Abaixo o Pateta sendo enxotado pelo ciumento Horácio!!!
E o Mickey mostrando que não tem papas na língua!!! E ora vejam só!
Finalmente o Pateta se defendeu. Boa Pateta, nós gostamos de você!!!
 Fonte: Álbuns Disney #3 e #4 da coleção do autor do blog Universo Disney

9 comentários:

Paulo Gibi disse...

Que matéria legal Ludy, realmente as diferenças com os dias de hoje são incríveis. Essa coleção Álbuns Disney é muito boa. Abs.

Ludy disse...

Paulo obrigado pelo comentário. Se esses dois álbuns do Mickey fossem publicados de novo, com certeza teriam tido muitas mudanças, por conta do politicamente correto dos tempos atuais!!!
Ótimas féria e aproveite bem!

Chabacano disse...

Muito pertinente e bem-feito esse seu post, Ludy. O Mickey agindo de forma tão "moleque" em uma hq é algo que vai além das fronteiras do inusitado para quem só o conhece bem como o rato amável com espírito detetivesco. O Gottfredson, se escrevesse nos dias de hoje, iria tomar uns bons catiripapos de algumas mães e de alguns pais. Fiquei não exatamente chocado mas pasmo com o teor dessas 2 hqs. Não costumo me rotular nem como politicamente correto e nem tampouco como um irresponsável liberal. Nem tanto ao céu, nem tanto à terra. Penso apenas que se deve ter discernimento na hora de se apresentar um trabalho que atingirá crianças e essas hqs são bem polêmicas. A maneira como o Pateta é tratado ao longo da história é muito humilhante. Tudo bem que personagens como Mickey e Clarabela na época não fôssem exatamente exemplos de bom mocismo, mas não precisavam se mostrar tão pestes. Confesso que ri muito, mas não sem sentir pena do Pateta. E o que é o Mickey zombando de uma Minie tapada que confunde um monte de lata de leite condensado com um ninho de vaca?!

FabianoCaldeira. disse...

Bom dia (quase)!!!

Eu quero esse Mickey de volta nos quadrinhos.... eu amo esse traço!!!! O Mickey de shortinho não é o mesmo nos traços de hoje!!!!!!

Fiquei saudoso aqui!!!!!!!!

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

Kleiton Gonçalves disse...

Ótima postagem! Só não concordo com esse comentário "Se esses dois álbuns do Mickey fossem publicados de novo, com certeza teriam tido muitas mudanças"

-

Nada é mais chato atualmente do que o "politicamente correto" da Turma da Mônica. Eles fazem questão de dizer que será assim, e pronto. E, mesmo assim, não mudam nada quando republicam suas histórias antigas. Aliás, o sucesso está justamente aí: a velha guarda adora as histórias antigas, como no caso do estrondoso sucesso da Coleção Histórica!

Mas, claro, esse é apenas um ponto de vista meu. Tudo pode acontecer diante de péssimas decisões editoriais.

Ludy disse...

Salve Fábio!
Obrigado pelo seu comentário. Essas duas histórias realmente são bem fora do convencional. E o tato está muito maluco heheheheheh. O Pateta sofreu bastante nessas primeiras aventuras, é sabido que o próprio Disney não gostava do personagem. Será que ele dizia pro Ted Osborne manter o Pateta meio que longe das luzes da ribalta???

Abração amigo volte sempre!!!

Ludy disse...

Bom dia (quase) ?????????
Eu gosto do traço do Gottfredson mas mantenho um saudade bem maus tênue rsrsrsr
Um grade abraço!

Ludy disse...

Kleiton eu concordo com você que o politicamente é uma doença e que o resultado disso é a chatice. Mas se essas aventuras fossem publicadas hoje com toda a certeza passariam por um banho politicamente correto, não tenho dúvidas disso. Um grande abração e seja sempre bem-vindo!

Chabacano disse...

[Será que ele dizia pro Ted Osborne manter o Pateta meio que longe das luzes da ribalta???]

Desculpe pelo atraso na resposta a essa irrespondível pergunta. Talvez tenha sido o reflexo de uma época em que não havia preocupação em se demonstrar qualquer respeito por indivíduos patetas. Não que isso tenha mudado muito, mas hoje em dia percebo que fazer molecagem com quem não é tido como esperto pode resultar em acusação de bullying, o que, socialmente falando, é um avanço e tanto. Mas é polêmico esperar que histórias em quadrinhos não demonstrem um trapalhão ser alvo de zombaria. Bom, quando se é íntimo de alguém, como o Mickey é do Pateta, é natural que um deboche do 'mico' do outro. Duro mesmo é ter de aguentar zombaria de quem não te conhece. Ô ódio!!

Um grande abraço e parabéns pelo triunfante retorno!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails